Nesta segunda-feira (16/09) as novas regras para a formação de motoristas e obtenção da CNH começaram a ser aplicadas, conforme resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Além da redução no preço para a obtenção da carteira de motorista para as categorias A e B (moto e carro) também houveram mudanças nas regras/aulas para tirar a habilitação.

Seguem abaixo todas as mudanças:
Simulador: o uso do simulador para a obtenção de carteira de categoria B não é mais obrigatório. Mas caso o candidato ainda queira, pode escolher realizar até cinco horas/aula em simulador, antes das aulas práticas. Para isso, é necessário que a Auto Escola em que o mesmo esteja matriculado possua o equipamento.

Aulas noturnas: a obrigatoriedade de aulas noturnas passa a ser de 1 hora prática, o que anteriormente correspondia a 20% sobre o total da carga horária. Valendo para as categorias A e B.

Curso prático: como o uso do simulador agora é opcional, a carga horária prática para adquirir a carteira da categoria B, passa a ser de 20 horas mínimas de aula. Caso o aluno opte por realizar a simulação, essa carga horária cai para 15 horas mínimas.

Ciclomotores (cinquentinha): agora são obrigatórias, no mínimo, 5 horas de aulas práticas. E também será possível realizar o exame com um ciclomotor particular do candidato.

Preço: com as novas regras, o custo da carteira de motorista para as categoria A e B (moto e carro) teve uma redução de R$400,00, passando a custar entre R$1.700,00 e R$ 1.900,00, dependendo da Auto Escola escolhida.
Nesse valor estão incluídas as taxas públicas do Detran e as taxas privadas correspondentes as despesas da Auto Escola em que o aluno estiver matriculado. O Detran cobra um valor que varia entre R$306,00 e
R$484,00. Valor esse que se destina à realização dos exames médicos, psicológicos, teóricos, práticos, além da própria licença (CNH). Já o valor que é dirigido para a Auto Escola se destina para as aulas teóricas e práticas. Que após a desobrigação do uso do simulador, resultou em uma economia de R$350,00. Porém, esse valor costuma ser mais caro para aqueles que forem tirar a primeira habilitação.

Após 12 meses do cumprimento dessas novas regras, será possível optar por não realizar as aulas, apenas os exames. Mas em caso de reprovação serão necessárias as aulas práticas.

Etapas para fazer a primeira habilitação:
-Abertura do serviço no Detran;
-Captura de imagem, impressão digital e assinatura do contrato;
-Realização do pagamento;
-Exame médico;
-Curso teórico no Centro de Formação de Condutores (Auto Escola);
-Realização da prova teórica;
-Solicitação da Licença para Aprendizagem de Direção Veicular;
-Curso prático;
-Avaliação prática no Detran;
-Recebimento da permissão do Detran para dirigir.

Para abertura do processo da primeira habilitação são necessários os seguintes documentos:
-Documento de identificação (original e cópia);
-CPF (original e cópia);
-Comprovante de residência (original e cópia).

Responder